01/11/2017 às 07h23min - Atualizada em 01/11/2017 às 07h23min

Taxa da SELIC ajuda a retomada do mercado

Estamos diante de uma retomada, e isso vem animando os investidores, empresários e comerciantes, no entanto ainda temos um grave problema, a falta de crédito e a absurda cobrança de taxas exorbitantes.
O COPOM do Banco Central reduziu a meta da taxa Selic em 0,75% de 8,25% para 7,5% ao ano, podendo ainda fazer mais um corte em dezembro, podendo chegar a 7%, o que seria a menor taxa nos últimos 18 anos do controle de meta de inflação.
Tudo isso é ótimo, agora precisamos que chegue na ponta, que nossos empresários consigam créditos nos bancos privados, pois, não adianta nada termos taxa Selic baixa e os bancos ainda cobrarem taxas de juros abusivas.
Temos ouvido dos associados e parceiros que os telefones voltaram a tocar, o que é um bom sinal de retomada da economia.
Abaixo seguem alguns gráficos do boletim Macro Visão da FIESP.

http://apps.fiesp.net/fiesp/newsletter/macro-visao/info-2272.htm
 
A mediana das projeções para o IPCA de 2017, por sua vez, sofreu elevação nesta semana e saltou de 3,06% para 3,08%, quarta leitura seguida de alta. Para o IPCA de 2018, contudo, a expectativa permaneceu em 4,02%.

A Taxa Selic de fim de período, tanto para este ano como para o ano que vem, teve suas projeções mantidas em 7,00%, pela sexta semana consecutiva. Da mesma forma, as projeções para a taxa de câmbio de 2018 permaneceram em R$/US$ 3,30, enquanto a taxa esperada para o fim deste ano foi elevada para RS$/US$ 3,19.
 

Nivaldo J Silva, diretor do CIESP de Santa Bárbara d´Oeste, diretor do e-Commerce www.CirurgicaSantaBarbara.com.br


 
Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018