11/10/2017 às 09h40min - Atualizada em 11/10/2017 às 09h40min

Indústria paulista gera 2 mil vagas de emprego em setembro, aponta Fiesp

No acumulado do ano, o saldo está positivo em 7 mil postos de trabalho

Foto: Internet
A indústria paulista gerou 2 mil vagas de emprego em setembro, variação positiva de 0,08% frente a agosto, na série sem ajuste sazonal. Esse é o primeiro setembro positivo desde 2013, quando a taxa foi de 0,03% e o saldo de profissionais contratados chegou a 1 mil. Os dados com ajuste seguiram em alta (0,05%), resultado que também não era visto desde janeiro de 2015 (0,34%). No acumulado do ano, foram criados 7 mil postos de trabalho (0,32%). Os dados são da pesquisa de Nível de Emprego do Estado de São Paulo divulgados nesta terça-feira (10/10) pela Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e do Ciesp (Depecon).

Setores e regiões

Entre os 22 setores acompanhados pela pesquisa para o mês de setembro, 5 ficaram positivos, 6, estáveis e 11, negativos.
Entre os positivos, os destaques ficaram por conta da indústria de alimentos, com geração de 910 postos de trabalho, seguida de confecção de artigos do vestuário e acessórios (578).
No campo negativo ficaram, coque, derivados do petróleo e biocombustíveis (-560) e produtos diversos (-497).
A pesquisa apura também a situação de emprego para as grandes regiões do estado de São Paulo e em 36 Diretorias Regionais do CIESP. Por grande região, a variação no mês ficou positiva no Estado de São Paulo (0,08%), na Grande São Paulo (0,01%) e também no interior paulista (0,10%).

Entre as 36 diretorias regionais, houve variação nos resultados. Nas 16 que apontaram altas, destaque por conta de Santos (1,57%), influenciada pelo setor de confecção de artigos do vestuário (9,88%) e minerais não metálicos (3,95%); Santa Bárbara D'Oeste (1,09%), por produtos têxteis (2,08%) e confecção de artigos do vestuário (0,80%) e Matão (0,86%), por produtos alimentícios (2,20%) e máquinas e equipamentos (0,88%).

Já dos 15 negativos, destaque para Jáú (-3,18%), por coque, petróleo e biocombustíveis (-46,70%) e produtos alimentícios (- 0,77%); Jacareí (-2,38%), por confecção de artigos vestuários (- 37,50%) e outros equipamentos de transporte (- 2,82%); Araçatuba (-0,84%), influenciado por artefatos de couro e calçados (-1,25%), coque, petróleo e biocombustível (-1,08%).

A cidade de Santa Bárbara conseguiu gerar aproximadamente 150 empregos, o que foi uma ótima notícia. O mercado vem reagindo e retomando o crescimento, o que já era hora, pois depois do longo período de recessão, nenhuma empresa aguentaria mais.
Todos sofreram muito durante a crise, os empresários, seus colaboradores, os distribuidores e também os lojistas, de maneira que o ciclo econômico estava muito lento, com esse resultado a roda da economia volta a girar. Ter 150 empregos novos no mercado é algo muito bom para a economia, veja que as famílias desses profissionais passam a ter um salário dentro de casa e podem pensar em um natal melhor. O mercado internacional ajudou também em relação a exportação o que fez as empresas a voltarem a contratar.
CIESP Santa Bárbara fica à disposição dos empresários da cidade e região para emissão de Certificado Digital e outros serviços.

Série recente (últimos 24 meses):

Meses de Setembro:


Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp)
Assessoria de Jornalismo Institucional
(11) 3549.4450 - 3549.4484

Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp)
Assessoria de Imprensa
(11) 3549.3579

Nivaldo J Silva, diretor do CIESP de Santa Bárbara d´Oeste, diretor do e-Commerce www.CirurgicaSantaBarbara.com.br
Relacionadas »
Comentários »

Manifestação na câmara municipal de Santa Bárbara, servidores municipais cobrando sobre o reajuste de 1,69 de aumento no salário.

Publicado por Portal Atualidade em Terça-feira, 29 de maio de 2018